tv d quebrada

Loading...

terça-feira, 21 de abril de 2009






BH tem mais um espaço para o Hip Hop
As diversas linguagens que formam o Hip Hop — rap, graffite, break, DJs — têm um encontro marcado no projeto Hip Hop Aciona, que acontecerá duas vezes por mês, até o final do ano, sempre a partir das 15h, na (Rua Timbiras, 2330). As entradas custam R$ 5 (masculino) e R$ 3 (feminino).
A estréia será no domingo (10/05), com as presenças dos grupos “Sem Meia Verdade” e “Apologia X”, além do DJ Tavim. Na segunda edição (24/05) participam os grupos Ideologia Feminina e Retrato Radical e DJ Tavim. O evento é organizado pelo D-vEr.CidaDe CuLturaL.
D-vEr.CidaDe CuLturaL – Roberto Raimundo (8891-6386) e Russo (8855-8395)
Email:dvercidadecultural@gmail.com





Retrato Radical – Criado há 14 anos na Região Oeste de BH, o Retrato Radical apresenta letras politizadas sem perder, no entanto, a essência do Hip Hop. Contam sempre com a performance inconfundível do DJ Pooh e dos vocais de Canela Fina, Radical T e de Jaqueline. O grupo já lançou três trabalhos: o primeiro em vinil, “Não Seja Mais Um” (1995) e os CDs “O Barril Explodiu” (2005) e “Homem Bomba, do final de 2008. O clip recém lançado “Sete-oito” ficou entre os quatro melhores na premiação do Hutuz 2008, realizada pela a Cufa/RJ.
Grupo Retrato Radical – Gem (8717-5765). www.myspace.com/retratoradical





Ideologia Feminina — Formado em 2006 por Maria Alice, Aline Cecilia de Paula, Zaika Santos e DJ Edivânio, suas letras falam do respeito e da igualdade na sociedade,  incentivando a força de vontade da juventude para alcançar os seus objetivos. O grupo venceu o Hip Hop In-Concert, festival organizado pela Prefeitura de BH (2006) e ficou entre os cinco melhores CDs Femininos do Prêmio Hutuz, organizado pela a Cufa/ RJ (2008). Ideologia Feminina prepara o lançamento de seu primeiro CD “Silencio”, pelo selo Xeque Mate Produções.

Grupo  Ideologia Feminina – Zaika (8563-4952) ww.myspace.com/ideologiafeminina

Discotecagem




Otávio Damião, vulgo DJ Tavim — Iniciou no Hip Hop como Beat-maker e produtor cultural. Há dois anos vem discotecando músicas de boa qualidade nas festas da cidade. Suas maiores influências são 7L & Esoteric, Aesop Rock, Goodie Mob, sem se esquecer do bom rap mineiro.




Sem Meia Verdade – Formado em 2003 por THL e RUD, seu primeiro trabalho “Pregando no Inferno” foi lançado em 2005. Em 2008, lançaram, o CD “Ao Vivo e aos Corres” cujas letras procuram sempre relatar o cotidiano da periferia e falara de sua fé em Deus. O grupo tem três possui três clips na Internet que fazemm muito sucesso: “Pra Maloca Pirar”, “Invadido os Barracos” e “Trem Cabuloso”. Sem Meia Verdade integra a organização “Nós Pega e Faz”.
Grupo Sem Meia Verdade – THL (9184-0959) ww.myspace.com/semmeiaverdade




Apologia X - No ano de 1998 surgiu na região Nordeste de Belo Horizonte, o grupo Apologia X que após várias formações é integrado hoje por Brunão (vocal), Satiro (vocal), Alexandre Gordo (vocal) e Bruno (baixo) Suas letras misturam uma poesia para perturbar mentes acomodadas com batidas sonoras de rap, ragga, reggae, congado, new metal, rard core e mangue biat. O grupo já participou de diversas coletanias, ente elas “Estrada Real Rap” (2007), “Isso é só o começo” (2006), “Rap Total” (2008) e no DVD do rapper Russo, com a música SK8. No momento, o Apologia X finaliza seu primeiro CD “Nem Tudo é Perfeito” que será lançado pelo o selo Xeque Mate Produções.

Grupo Apologia X – Brunão (9221-4794)
www.myspace.com/apologiaxmg


O grupo D-vEr.CidaDe CuLturaL é uma rede de agentes culturais juvenis surgida no projeto “Formação de Agentes Culturais Juvenis”, desenvolvido pelo Observatório da Juventude da Faculdade de Educação da UFMG. O projeto, voltado para 15 comunidades da Região Metropolitana, se iniciou em 2002 com o objetivo de potencializar as ações já desenvolvidas por jovens de vilas e favelas ligados a várias atividades socioculturais. Esses jovens participavam de grupos de diferentes linguagens artísticas e o papel do projeto foi, ao longo de dois anos, capacitá-los com subsídios teóricos e práticos para o melhor desenvolvimento de suas habilidades.
Em 2003, com a finalização da formação, os jovens continuaram se encontrando para desenvolver ações coletivas, como o 1º e o 2º Seminário de Políticas Públicas de Belo Horizonte (2003 e 2005), o Encontro Estadual de Redes de Juventude (2004), além de uma diversidade de ações e de eventos culturais.
Para a realização dessas atividades, em muitas ocasiões, o grupo dependia de outras entidades parceiras para receber recursos. Por isso, em 2005, o grupo se constituiu em pessoa jurídica — a Associação D-vEr.CidaDe CuLturaL. Ao longo desses anos, a associação vem construindo, junto a entidades e movimentos que atuam na promoção da cultura, cidadania e dos direitos humanos, uma rede de formação política e cultural que fomenta a articulação entre grupos juvenis, principalmente em vilas e favelas da Grande BH.
A entidade tem como missão a inserção da juventude em atividades de transformação social, afirmação de culturas populares, incentivar a formação e atuação juvenil, criando condições de emancipação política e econômica por meio do desenvolvimento de projetos de geração de renda e
trabalho em economia solidária.
D-vEr.CidaDe CuLturaL – Roberto Raimundo (8891-6386) e Russo (8855-8395)
Email:dvercidadecultural@gmail.com